Twitter
Comparte
Vídeo Institucional
Ok
Consulte seu pedido

Seu pedido possui 0 itens

Você está em: PÁGINA INICIAL - MEDICAMENTO MANIPULADO - LEGISLAÇÃO

MEDICAMENTO MANIPULADO

Legislação

Em 2000, surgiu o primeiro dispositivo legal direcionado especificamente à regulamentação da FARMÁCIA MAGISTRAL no Brasil.

A ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, órgão do Ministério da Saúde, publicou a RDC-33, com normas técnicas rígidas para manipulação de medicamentos, definindo as "BPM, Boas Práticas de Manipulação.

Na época, o então ministro José Serra declarou em entrevista:

O farmacêutico tem papel essencial para assegurar a todas as camadas da população o acesso a produtos farmacêuticos de qualidade, eficazes e seguros, com custos razoáveis. A farmácia de manipulação tem contribuído com esse processo, uma vez que conta com assistência farmacêutica efetiva de profissionais que, cada vez mais, demonstram importância dentro das ações de saúde.

A legislação publicada foi considerada um marco, pois estabeleceu diretrizes para a padronização e nivelamento das farmácias magistrais do país. Com base na legislação, cabe a vigilância sanitária a verificação do cumprimento de todas as exigências estabelecidas e ao consumidor e o médico, a certificação e avaliação crítica dos serviços e produtos oferecidos pela farmácia de manipulação.

A Uso Indicado sempre esteve à frente de seu tempo, pois antes mesmo da publicação da RDC 33, já adotava as "BPF, Boas Práticas de Fabricação" em seus processos, referência de adequação e qualidade da indústria farmacêutica. Neste mesmo ano, como pioneira na região sul do estado, implementou o sistema de qualidade ISO 9000, recebendo a certificação reconhecida internacionalmente.

Em 2007, a ANVISA publicou a RDC 214, atualizando as determinações e ampliando a abrangência da legislação. A RDC 214 após ajustes deu origem a RDC 67, de outubro de 2007 e RDC 87 em novembro de 2008. Os critérios foram mais rigorosos e minuciosos para as farmácias de manipulação, incluindo aspectos de controle de qualidade, requisitos estruturais para as instalações, requisitos de pessoal, critérios para matérias primas, enfim, os aspectos fundamentais para a garantia da qualidade do medicamento manipulado.

Em 2009, a ANVISA publicou a RDC 44 consolidando aspectos relativos a Boas Praticas Farmacêuticas para o controle da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos com a finalidade de contribuir para o uso racional desses produtos e melhoria da qualidade de vida dos usuários.

Hoje a Uso Indicado atende a todos os aspectos de maior exigência da determinação regulamentar, o que habilita e qualifica integralmente a farmácia, consolidando junto aos médicos e clientes, o grande diferencial de segurança operacional e confiança solidamente conquistada.

Anterior Próximo
USO INDICADO - Farmácia de Manipulação
Rua Voluntários da Pátria, 1050
CEP: 96015-730 | Centro - Pelotas - RS
Telefone: (53) 3225 2221 | Email: usoindicado@usoindicado.com.br